Vacinas

POR QUE SE VACINAR?

 

A carteira de vacinação é um dos itens mais importantes antes de viajar pelo Brasil ou para o exterior. As vacinas são recursos indispensáveis para a saúde individual e pública¹⁰ Através da imunização é possível prevenir infecções e impedir que várias doenças se espalhem por um território.

 

Quando grande parte da população é vacinada, os agentes infecciosos encontram mais dificuldades para se propagar. O que indiretamente protege quem ainda não se vacinou ou aqueles para os quais a vacina não foi efetiva. Conforme a porcentagem de pessoas vacinadas aumenta, a tendência é que o registro da doença caia vertiginosamente ou que se chegue à erradicação.

 

O Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, contribui significativamente para as ações de vacinação no Brasil, sendo responsável pela erradicação da febre amarela no ciclo urbano e erradicação da varíola no país. Também podem ser destacados os resultados obtidos com a ausência de registros de paralisia infantil há 22 anos, e de sarampo há 10 anos.

Lembre-se: A vacinação é a maneira mais eficaz de prevenir doenças. Portanto, fique atento às campanhas e aos calendários de vacinação, que correspondem ao conjunto de vacinas prioritárias no Brasil. Mantenha sua imunização em dia!

 

Quando se embarca para alguma viagem, a turismo ou a trabalho, muitas vezes nos preocupamos com bagagem, passagem ou passaporte, e uma questão fundamental como a saúde acaba ficando esquecida. Não se descuide: fique atento às vacinas obrigatórias e recomendadas em cada país e boa viagem! Clique no link e veja quais vacinas você deve tomar para se proteger e viajar com segurança: http://goo.gl/bMuC9E

 

O Ministério da Saúde e órgãos internacionais recomendam a vacinação para evitar enfermidades endêmicas e contagiosas que possam ser contraídas pelo viajante ao ingressar em diferentes países e estados brasileiros.

Febre amarela – A vacina contra febre amarela deve ser administrada pelo menos dez dias antes da viagem. É gratuita, tem validade de dez anos pode ser tomada nos postos de vacinação, onde será registrada.

Vários países exigem o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) para ingresso em seus territórios, assim como os estados brasileiros Acre, Amazonas, Amapá, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

O CIVP  pode ser obtido nos postos do Ministério da Saúde, agências da Anvisa ou nos postos de vacinação de aeroportos, portos e fronteiras no ato da imunização.